Siga-nos twitter facebook
Edição: Brasil
Clique aqui para recebernossa newsletter gratuita cliquez ici
Radar

Brasil lidera setor de e-commerce na América Latina com 75% do mercado

De acordo com o levantamento "Tendências do E-Commerce Brasileiro 2017", feito pela BigData Corp com cerca de 750 mil lojas online da América Latina, o Brasil responde por é, número quase dez vezes maior do que o México, que ocupa o segundo lugar e aparece com 8,5% desse total.

Hoje, aproximadamente 590 mil lojas compõem o e-commerce brasileiro, 31% a mais do que em 2015, além disso, a vida útil de cada site também aumentou, passou de 94 dias em 2015 para aproximadamente 185 dias em 2017. A taxa média de crescimento anual dos últimos três anos gira em torno de 25% a 27%, porém, devido à crise, de 2016 para 2017, o aumento foi um pouco menor, chegando a 21%. Estima-se que esse ano o índice deva ficar próximo dos números do ano passado.

Um dos fatores que contribuem para o Brasil ocupar o primeiro lugar no ranking do seguimento de e-commerce são as ofertas. Um estudo recente realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) mostra que 50% dos consumidores consideram o “bom preço” um chamariz para o comércio eletrônico. Outro fator é a agilidade, para 33% das pessoas, a economia de tempo é a grande vantagem das compras eletrônicas e, ainda, 27% afirmam que a facilidade para comparar produtos de marcas concorrentes é o que os levam a comprar pela internet.

© 2017 - Brazil Beauty News - www.brazilbeautynews.com

mais recentes
Foco
Thermolat: novo ingrediente da Symrise tem ação aquecedora

Thermolat: novo ingrediente da Symrise tem ação aquecedora

O novo princípio ativo sensorial da Symrise proporciona uma suave sensação de calor sobre a pele, semelhante à de um raio de sol. Com o nome de Thermolat, ele foi desenvolvido para entrar na composição de cremes, géis e bálsamos e produz efeitos duradouros, com a vantagem de não provocar sensação de ardência ou queimação. "Comparado com o (...)

+ informações
Palavra de especialista
Inovação genderless baseada na neurociência

John Jiménez
Inovação genderless baseada na neurociência

A história da dança tem sido cheia de inovação, desde as primeiras criações de balé de Jean Georges Noverre, a dança moderna de Isadora Duncan, Martha Graham, Rudolph Nureyev e Pina Bausch até as interpretações modernas de Yanis Marshal, finalista da Britain’s Got Talent. A aclamada revista Science lançou durante alguns anos o concurso "Dance (...)

+ informações

Seções