Siga-nos twitter facebook
Edição: Brasil
Clique aqui para recebernossa newsletter gratuita cliquez ici
Ciência e P&D

De que forma a genômica personalizada e a epigenética podem ser úteis à cosmetologia?

A 28ª edição das Jornadas Europeias de Dermocosmetologia, organizada nos dias 30 e 31 de janeiro de 2017 pelo CED (Centre Européen de Dermocosmétologie), teve como destaque a genômica personalizada e a epigenética, temas que prometem abrir novos caminhos para os cuidados da pele em um futuro próximo.

Na abertura do Congresso, que reuniu um público numeroso na École Normale Supérieure de Lyon, na França, o Professor Pierre-Henri Gouyon ressaltou que "os genes não têm absolutamente nenhum efeito fora do ambiente em que se desenvolvem. A informação genética é imaterial. Só é possível observar o efeito dos genes quando se encontram inseridos em um determinado ambiente". Partindo desse princípio, a epigenética ganha pleno sentido.

Reguladores dos genes e epigenética

Classe de reguladores da expressão gênica, os microRNAs, descobertos em 1993 em nematódeos, são atualmente tema de um grande número de estudos. "Até hoje, mais de 2.600 sequências de microRNA foram descritas nas células humanas", explica o Professor Jérôme Lamartine. Em relação ao tecido cutâneo, o pesquisador evidenciou a importância do Mir-203 como regulador da transição entre proliferação e diferenciação na epiderme humana.

Os RNAs longos não codificadores (LncRNAs) também fazem parte dos principais reguladores da expressão gênica. Pesquisas recentes realizadas pelo Dr. Markus Kretz, da Universidade de Regensburg, na Alemanha, evidenciaram a importância dos LncRNAs na regulação da homeostasia cutânea.

Concretamente, segundo estudo desenvolvido pela Clarins, as mudanças climáticas a que estamos expostos diariamente podem interferir na regulação dos genes. "Realizamos uma extensa pesquisa sobre o impacto de variações meteorológicas curtas e repetidas na diferenciação e no remodelamento matricial de um modelo de pele humana reconstituída. Os resultados mostraram uma redução significativa da expressão dos genes codificadores em vários tipos de colágeno, lamininas e proteoglicanos, indicando um remodelamento profundo da matriz extracelular", explica Christelle Guéré, da Clarins.

Genômica personalizada

Isso significa que o próximo passo será desenvolver cosméticos personalizados com base em análises genômicas?

Para Philippe Benech, da Laboratoire Genex, "embora a identificação dos genes envolvidos em patologias ou no envelhecimento tenha ganhado novo impulso com os recentes progressos registrados no campo da genômica e da bioinformática, a compreensão funcional dos mecanismos responsáveis por esses processos ainda é um grande desafio, visto que a função de um gene pode variar dependendo do entorno". Para realizar análises biofuncionais dos genes, a empresa Genex desenvolveu o PredictSearch, software interno baseado em big data, a meio caminho entre Google e Medline (Medical Literature Analysis and Retrieval System Online).

Na França, os exames genéticos só podem ser realizados para fins médicos, judiciários ou de pesquisa científica. Em contrapartida, nos Estados Unidos, bem como na Noruega e na Suécia, algumas empresas do setor de cosméticos já oferecem produtos sob medida, elaborados com base em análises do DNA do cliente.

Resta saber se estamos diante de um real avanço científico ou de um simples argumento de vendas. Isso só o tempo poderá dizer...


Régine Frick
(Tradução: Maria Marques)


© 2017 - Brazil Beauty News - www.brazilbeautynews.com

mais recentes
Foco
Recorde de público marca edição 2017 da FCE Cosmetique e FCE Pharma

Recorde de público marca edição 2017 da FCE Cosmetique e FCE Pharma

As feiras FCE Cosmetique e FCE Pharma, que aconteceram entre os dias 23 e 25 de maio de 2017, receberam 15.400 visitantes e registrou um crescimento de 9%, em comparação com o ano anterior. Na cerimônia de abertura, Geraldo Alckmin, o Governador do Estado de São Paulo, destacou os esforços do Governo para o desenvolvimento das (...)

+ informações
Palavra de especialista
Alternativas ecológicas para microesferas de plásticos

Lipotec
Alternativas ecológicas para microesferas de plásticos

A sustentabilidade tornou-se uma grande preocupação nos tempos atuais. Os consumidores têm buscado produtos com ingredientes que não agridem o meio ambiente, visando diminuir os impactos causados. Na indústria de produtos voltados para cuidados com a pele, as microesferas de plástico, utilizadas ao longo da história em esfoliantes para a (...)

+ informações

Seções