Siga-nos twitter facebook
Edição: Brasil
Clique aqui para recebernossa newsletter gratuita cliquez ici
Empresas e indústria

“O mercado brasileiro de produtos para os cabelos é muito competitivo, mas ainda não está saturado,” Marcelo Carneiro, Kosé Brasil

Há poucos meses de sua entrada no mercado brasileiro, a terceira maior fabricante de produtos de beleza do Japão vê potencial no uso de ingredientes locais para P&D, mas ainda não planeja produzir no país.

A gigante japonesa de cosméticos Kosé desembarcou no Brasil em um período de turbulências nas esferas política e econômica, mas isso não parece interferir nos objetivos da empresa. Com 70 anos de atuação e presente em 26 países, a Kosé tem planos a longo prazo para o quarto maior mercado de beleza do mundo.

Em entrevista exclusiva ao Brazil Beauty News, o diretor da Kosé Brasil, Marcelo Carneiro, fala sobre as motivações e expectativas da SKNY, marca escolhida pela Kosé para testar o mercado e entender os anseios da mulher brasileira no segmento de cuidado para os cabelos.

Marcelo Carneiro, diretor da Kosé Brasil

Marcelo Carneiro, diretor da Kosé Brasil

Brazil Beauty News - Qual é o lugar que o Brasil ocupa no plano estratégico mundial de expansão da Kosé?

Marcelo Carneiro - Nosso planejamento é de longo prazo. À medida que os negócios no Brasil forem se desenvolvendo, reinvestiremos o lucro como forma de solidificar nossa presença e ampliar nossa atuação em todo o país. Acreditamos no potencial do mercado de cosméticos brasileiro, o que nos faz olhar para o futuro e vislumbrar oportunidades que permitirão até mais investimentos vindos do Japão.

Brazil Beauty News - Quais foram os principais desafios da Kosé, considerando a extensão do território e a legislação brasileira?

Marcelo Carneiro - Dedicamos alguns meses em estudos prévios, e isso nos preparou para cada um dos passos necessários para a implantação da filial no Brasil. Como dizem, temos que nos planejar para o pior e torcer para que ele não aconteça. Como era esperado, a legislação e a burocracia não facilitaram, mas tudo correu dentro do nosso cronograma, pois fomos bem conservadores e muito bem assessorados.

Brazil Beauty News - Por que a entrada no mercado brasileiro se dará com produtos para os cabelos?

Marcelo Carneiro - O mercado de produtos capilares no Brasil é muito forte e competitivo, mas ainda não está maduro ou saturado. Acreditamos que esse segmento vai continuar crescendo, e tem muito espaço para marcas diferenciadas, com produtos que ofereçam qualidade e performance. Isso foi o que motivou a Kosé na escolha da marca SKNY como a primeira a ser introduzida no Brasil. Trazemos uma linha compacta para higienizar, condicionar, nutrir, restaurar, proteger e modelar, com produtos que agem profundamente nos fios para reparar danos e deixar o cabelo saudável.

Brazil Beauty News - Onde são fabricados os produtos que serão vendidos no mercado brasileiro?

Marcelo Carneiro - Neste primeiro momento, todos os produtos serão importados de nossas fábricas no Japão. Não temos planos para a implantação de uma unidade fabril no Brasil, mas não excluímos essa possibilidade, dependendo de como o nosso negócio se desenvolver no futuro.

Brazil Beauty News - A Kosé pensa em utilizar ingredientes da biodiversidade brasileira em seus produtos?

Marcelo Carneiro - A Kosé possui um dos mais modernos parques de P&D no mundo e estamos sempre buscando novos ingredientes e ativos. Com a abertura da filial no Brasil, acreditamos que o nosso setor de pesquisa irá se beneficiar, pois terá acesso direto à ingredientes brasileiros que ainda não são bem conhecidos ou explorados no Japão.

Brazil Beauty News - Quem é o público-alvo da Kosé no Brasil?

Marcelo Carneiro - Acreditamos que, quando falamos de produtos capilares, as consumidoras brasileiras são bem esclarecidas e não têm medo de investir em um produto de qualidade superior. A mulher brasileira sabe diferenciar fatos de ficção: ela não é contrária a experimentar um produto novo, mas se esse produto não der os resultados prometidos, ela só vai usá-lo uma vez. Desta forma, nosso público-alvo são todas as mulheres que se importam com a saúde de seus cabelos.

Brazil Beauty News - Com que diferenciais a marca pretende conquistar o Brasil, considerando a grande competitividade no mercado cosmético?

Marcelo Carneiro - Acreditamos que, em primeiro lugar, a qualidade do produto em todos os aspectos será um fator que vai diferenciar a SKNY da concorrência – da formulação à embalagem, dos materiais promocionais ao treinamento nos pontos-de-venda. Além disso, os resultados positivos que tivemos em várias pesquisas de marketing nos levaram a fazer um significativo investimento em amostragem para gerar experimentação – tanto em termos de amostras grátis (sachês), quanto na venda de artigos em miniatura para viagem.

Brazil Beauty News - Como a Kosé pretende abordar a diversidade dos consumidores brasileiros, considerando os perfis regionais?

Marcelo Carneiro - A diversidade dos consumidores, tanto racial quanto cultural, é um aspecto primordial que levamos em consideração no nosso planejamento inicial. Nossa distribuição será concentrada nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. Queremos não só controlar a qualidade dos pontos de venda, como também garantir a disponibilidade dos produtos e evitar a falta de estoque, algo comum quando a expansão ocorre muito rápido e que frustra o consumidor. Conforme formos expandindo nossa distribuição para outros estados, iremos não só implementar ações de marketing e comunicação que sejam relevantes ao público daquelas regiões, mas também introduzir produtos que sejam mais adequados às particularidades das consumidoras locais.

Brazil Beauty News - Há uma estimativa de quando o portfólio brasileiro será expandido?

Marcelo Carneiro - Nossa intenção é ter uma novidade da SKNY pelo menos a cada seis meses. Ainda não temos planos de futuros lançamentos de outras marcas, mas considerando nosso portfólio, estamos avaliando e estudando o mercado para identificar quais são as marcas que melhor se adequam ao perfil e necessidades das consumidoras brasileiras.

Brazil Beauty News - Além disso, podemos esperar lançamentos da Kosé em outros segmentos de beleza no futuro? Se sim, quais?

Marcelo Carneiro - A Kosé representa 35 marcas de cosméticos, sendo que nosso plano é desenvolver globalmente as marcas Decorté, Jill Stuart e Sekkisei. Conforme expandirmos o negócio da SKNY no Brasil, vamos entender melhor as peculiaridades das consumidoras brasileiras em outros segmentos, como cuidados com a pele e maquiagem.

Brazil Beauty News - Quais são tendências internacionais em cuidados com os cabelos que deverão encontrar boa resposta no Brasil?

Marcelo Carneiro - Com a internet, acredito que as mulheres brasileiras são tão antenadas nas tendências quanto às dos outros países. Mas – e este é meu sentimento pessoal – acho que as brasileiras ainda são muito conservadoras quando o assunto é cabelo. Esse comportamento está mudando, principalmente com uso de coloração para criar um estilo próprio, além do retorno dos cabelos cacheados.

Amanda Veloso

Portfólio

© 2017 - Brazil Beauty News - www.brazilbeautynews.com

mais recentes
Foco
Recorde de público marca edição 2017 da FCE Cosmetique e FCE Pharma

Recorde de público marca edição 2017 da FCE Cosmetique e FCE Pharma

As feiras FCE Cosmetique e FCE Pharma, que aconteceram entre os dias 23 e 25 de maio de 2017, receberam 15.400 visitantes e registrou um crescimento de 9%, em comparação com o ano anterior. Na cerimônia de abertura, Geraldo Alckmin, o Governador do Estado de São Paulo, destacou os esforços do Governo para o desenvolvimento das (...)

+ informações
Palavra de especialista
Perfumes: 100 anos de Chipres

Alessandra Tucci
Perfumes: 100 anos de Chipres

O Chypre de Coty, de 1917, teve um papel tão original e importante na perfumaria que inaugurou uma nova família olfativa, abriu um novo estilo de perfumes que faz sucesso até hoje. François Coty era um visionário e se inspirava pelos lugares por onde viajava para criar os seus perfumes. A ilha de Chipre foi um desses casos de amor com (...)

+ informações

Seções