Siga-nos twitter facebook
Edição: Brasil
Clique aqui para recebernossa newsletter gratuita cliquez ici
Empresas e indústria

Granado visa expansão nos mercados brasileiro e internacional

Após venda de parte do negócio para grupo espanhol Puig, a empresa lança sua primeira linha de colônias e espera fechar 2016 com crescimento de 12%.

São quase 150 anos de história e fases bastante distintas na trajetória da Granado. Fundada na cidade do Rio de Janeiro, em 1870, como uma farmácia, a empresa se tornou umas das mais tradicionais no ramo dos cosméticos do país, mas entrou em declínio no final do século passado e beirava a falência na época em que foi comprada pelo inglês Christopher Freeman, em 1994. Junto com a Phebo, outra marca brasileira que andava esquecida e foi adquirida também pelo empresário em 2004, a Granado faturava R$ 400 milhões por ano quando vendeu uma fatia minoritária da empresa para o grupo espanhol Puig, detentor de grifes de moda e perfumes como Carolina Herrera, Nina Ricci, Paco Rabanne e Jean Paul Gaultier.

Sissi Freeman, diretora de marketing da Granado - PHOTO CREDITS Daniel (...)

Sissi Freeman, diretora de marketing da Granado - PHOTO CREDITS Daniel Leite

A empresa não confirma o percentual da venda ou o valor da transação, mas o destino do montante recebido não é segredo. “Vamos reduzir significativamente nossa dívida do empréstimo feito para a construção da nova fábrica em Japeri, a cerca de 75 km da capital do Rio de Janeiro, e poderemos seguir investindo na área fabril e no crescimento da empresa no Brasil e exterior”, afirma Sissi Freeman. Diretora de marketing da Granado/Phebo, ela segue ocupando o mesmo posto dentro da empresa, assim como seu pai, Christopher, presidente da companhia. “A Puig terá um assento no Conselho de Administração e a venda não afetará as operações”, diz Sissi.

Com o negócio realizado com o grupo sediado em Barcelona, que teve um faturamento de mais de € 1,65 bilhão em 2015 – mais da metade vindo de países emergentes –, a Granado quer ampliar o seu número de lojas-conceito, que resgatam o ambiente das antigas boticas. Hoje, a rede conta com cerca de 50 pontos de venda próprios no Brasil, além de distribuição em drogarias, perfumarias e redes de varejo. No mercado internacional, a marca estreou em 2013, com um quiosque na loja de departamento Le Bon Marché, em Paris.

Logo após a confirmação do acordo com a Puig, a empresa anunciou o lançamento de sua primeira coleção de colônias, a Vintage Granado. São três fragrâncias cítricas: a floral Musk e a amadeirada Folha de Laranjeira, desenvolvidas pela perfumista Carmita Magalhães, e a mediterrânea Verbena, assinada por Sophie Truitard, da casa de fragrâncias MANE. “As colônias são atemporais, versáteis e com um toque de contemporaneidade. Elas trazem frescor e leveza para os ingredientes mais clássicos da perfumaria fina”, conta a diretora.

Após a produção, as novas fragrâncias passam por um processo de maceração que dura sete dias, intensificando as notas olfativas. A apresentação da coleção é elegante: o frasco de vidro tem molde exclusivo, válvula dourada e tampa Surlyn. A caixa é rígida e os rótulos têm impressão em alto relevo e ilustrações em estilo art nouveau. Com 300 ml, as colônias são vendidas apenas em suas lojas-conceito por R$ 110 cada. “Nossos clientes pediam por colônias na Granado e esta é uma forma de diferenciar as lojas dos outros pontos de venda”, explica Sissi.

A coleção também resgata um momento histórico da marca. As embalagens e rótulos das colônias mencionam a “Perfumaria Helios”, antiga linha de produtos de luxo da Granado que, na década de 1910, produzia águas de toilette para o público feminino.

De acordo com diretora de marketing, a Granado deve fechar o difícil ano de 2016 para a economia brasileira com crescimento de 12%. Para os próximos anos, os clientes podem esperar por novidades. “Sem dúvidas, usaremos a expertise da Puig para melhorar ainda mais a tecnologia dos nossos produtos”, revela.

Renata Martins

Portfólio

© 2016 - Brazil Beauty News - www.brazilbeautynews.com

mais recentes
Foco
Recorde de público marca edição 2017 da FCE Cosmetique e FCE Pharma

Recorde de público marca edição 2017 da FCE Cosmetique e FCE Pharma

As feiras FCE Cosmetique e FCE Pharma, que aconteceram entre os dias 23 e 25 de maio de 2017, receberam 15.400 visitantes e registrou um crescimento de 9%, em comparação com o ano anterior. Na cerimônia de abertura, Geraldo Alckmin, o Governador do Estado de São Paulo, destacou os esforços do Governo para o desenvolvimento das (...)

+ informações
Palavra de especialista
Alternativas ecológicas para microesferas de plásticos

Lipotec
Alternativas ecológicas para microesferas de plásticos

A sustentabilidade tornou-se uma grande preocupação nos tempos atuais. Os consumidores têm buscado produtos com ingredientes que não agridem o meio ambiente, visando diminuir os impactos causados. Na indústria de produtos voltados para cuidados com a pele, as microesferas de plástico, utilizadas ao longo da história em esfoliantes para a (...)

+ informações

Seções